Por uma Sociedade mais igualitária e crítica!

Jose Eisenberg – Patriotismo e Genero na Tradicao do Pensamento Politico Moderno- Uma Genealogia

In Sem categoria on 26 de junho de 2010 at 15:29

Jose Eisenberg – Patriotismo e Genero na Tradicao do Pensamento Politico Moderno- Uma Genealogia

Os filhos deste solo és mãe gentil, pátria amada Brasil.” A estrofe final da letra de Joaquim Osório Duque Estrada para o nosso Hino Nacional denuncia um curioso paradoxo de nossa tradição republicana, astutamente retorcido por Caetano Veloso na canção “Língua”: clamamos uma pátria como mãe – seria ela, portanto, uma mátria? – em que a associação clássica entre paternidade e amor à terra natal é substituída por uma metáfora feminina. Enquanto a associação contemporânea entre o amor à terra natal e a noção de paternidade pode ser atribuída à sobrevivência em tempos modernos dos vínculos que Filmer, entre outros, estabeleciam entre pater potestas (o poder do pai sobre o filho) e o dominium político do soberano sobre o território nacional e seus súditos, a associação heterodoxa entre esse amor e a idéia de maternidade insinua duas possíveis interpretações alternativas da relação dos súditos com o soberano e, por extensão,com sua terra natal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: